Roteiro – Continho: Paulo Mendes Campos

LINGUAGENS E PRODUÇÃO DE TEXTO – Profª Patrícia

Continho

Paulo Mendes Campos

Era uma vez um menino triste, magro, barrigudinho, do sertão do Pernambuco. Na soalheira danada de meio-dia, ele estava sentado na poeira do caminho, imaginando bobagem, quando passou um gordo vigário a cavalo:

— Você aí, menino, para onde vai esta estrada?

— Ela não vai não: nós é que vamos nela.

— Engraçadinho duma figa! Como você se chama?

— Eu não me chamo não, os outros me chamam de Zé.

— Ai meu Deus! Meu filho, só me diga para onde vai esta estrada, pode ser?

— Eu já disse, ela não vai não! E não sou seu filho!

— Mas como é…

— E senhor, o que Deus tem haver com isso?

— Poxa Zé, como é difícil falar com você!

— Zé é como me chamam e não é difícil falar comigo, você não está falando agora senhor?

— Menino…

— Você nem gagueja. Não estou te entendendo senhor.

— Olha menino, desisto. Tchau Zé.

— Não desista não senhor. Tem mais 500 quilômetrosde estrada ainda pela frente!

About these ads

Publicado em 31 de outubro de 2011, em Trabalhos Acadêmicos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: